Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opiniões e Postas de Pescada

Opiniões e Postas de Pescada

13
Mar18

Do Dia da Mulher

Miúda Opinativa

Este ano, ao contrário do ano passado, tinha decidido não escrever sobre o Dia da Mulher. Porque, lá está, já tinha escrito no ano passado e porque não me queria repetir.

No entanto, na passada quinta-feira, sempre que abria o Facebook ou o Instagram sentia uma certa vontade de vomitar. Porque imensas mulheres mostravam orgulhosas as flores que tinham recebido, os chocolates, os cartões que as empresas onde trabalham lhes tinham dado. E pior ainda. Calhou-me a mim e a outra colega, enquanto RH, distribuir flores pelas mulheres da empresa. Acho que foi um dos maiores sapos que tive que engolir.

 

Depois, enquanto falava com outra colega minha sobre isto, e sobre o que me irritava que o Dia da Mulher se tenha tornado nisto, ela perguntou-me se eu sentia alguma espécie de discriminação por ser mulher.

 

Ora, a verdade, é que eu, eu, não sinto. Nesta fase, não sinto. Vamos a factos: estou a ganhar mais do que os meus dois antecessores ganhavam. E eram homens. Enfim, apesar de já me terem dito que eu também trabalho mais e melhor que eles, a verdade é que a função é a mesma. E ganho mais porque assim o ditaram as circunstâncias. Na relação com o meu namorado, e embora não vivamos juntos, temos uma relação equalitária. Quando eu fico em casa dele, ele cozinha e eu lavo a loiça, por exemplo. Ele não me força a fazer nada e eu também não o forço a fazer nada.

 

Se me sinto, às vezes, vítima de estereótipos por ser mulher? Sim. Porque "mulheres ao volante, perigo constante" (apesar de, em 10 anos de carta, nunca ter sofrido nenhum acidente), porque oiço as piadas de "mulher é na cozinha", etc. Penso, também, que seu agora quisesse ter filhos, se calhar não seria a altura ideal. Porque seria mais uma interrupção na minha carreira e porque, bem, estou com contrato de 6 meses.

 

Mas a verdade é que, no meu dia-a-dia, não sinto grandes dificuldades por ser mulher.

 

Mas isto sou eu. E eu não vivo na minha bolha. E foi isso que respondi à minha colega. Enquanto existirem pessoas que achem que as mulheres têm mais obrigação de tratar da casa que os homens, enquanto que existirem mulheres vítimas de violência doméstica, enquanto que existirem meninas sem acesso à educação, então sim, faz sentido que haja um dia que relembre que as mulheres têm que ter os mesmos direitos que os homens.

 

O Dia da Mulher não devia servir para dar flores às mulheres, porque não é essa a questão. Sempre recebemos flores, sempre recebemos chocolates. O que é importante é que tomem medidas para que TODAS as mulheres, de TODO o Mundo, tenham os mesmos direitos que os homens. Simple as that.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D