Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Opiniões e Postas de Pescada

Opiniões e Postas de Pescada

28
Set18

Conhecemos mesmo as pessoas?

Miúda Opinativa

Digo, frequentemente, que não ponho a mão no fogo por ninguém. Nem pelos meus pais, nem pelos meus irmãos, nem pelo meu namorado. Nem por mim. Há uns tempos, no trabalho, alguém dizia que tinha a certeza que jamais seria capaz de matar alguém. Ao que eu respondi que não podia dizer o mesmo sobre mim. Quanto mais não seja porque não sei se em defesa, não o poderia fazer. Eu sei, sou uma pessoa fria. Mas talvez realista. Porque existem situações, momentos, que nos transformam. E, por vezes, a vida simplesmente muda-nos.

 

Se há 2 anos me dissessem que o meu irmão se ia suicidar, eu diria, muito possivelmente, para essa pessoa ter juízo. E, no entanto, há 1 ano e 15 dias, o meu irmão enforcou-se na sua casa, na barra de fazer elevações e com uma corda.

 

Contudo, apesar disto, situações como esta surpreendem-me sempre. A provar-se que, de facto, foi a mulher que matou Luís Grilo, é mais uma situação típica em que, afinal, o inimigo estava na própria casa. E nestas situações eu pergunto-me sempre: será que havia alguma desconfiança de que algo estava a acontecer? Será que haveria indícios?

 

Como é que é possível viver tantos anos com uma pessoa e ser capaz de fazer uma coisa destas? E como é que é possível viver tantos anos com uma pessoa e não desconfiarmos que essa pessoa é, na verdade, uma assassina?

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D