Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Postas de Pescada

Opiniões e Postas de Pescada

03
Ago17

Buddha Eden

Miúda Opinativa

No Domingo, ao regressarmos de Óbidos, decidimos fazer um desvio e irmos até ao famoso Buddha Eden. Para quem não sabe, e fazendo uma pequena contextualização, este espaço foi concebido pelo Joe Berardo como resposta à destruição, por parte dos Talibans,  dos Budas Gigantes de Bamyan, no Afeganistão, em 2001.

 

Assim, inserido no espaço da Quinta da Bacalhôa (um óptimo local, julgo, para quem gosta de vinhos - o que não é o meu caso nem o do meu namorado), existe este jardim.

 

Já há algum tempo que tenho curiosidade em lá ir; no entanto, nunca houve oportunidade. A oportunidade surgiu agora e sim, valeu muito a pena. O espaço é enorme e divide-se por diferentes zonas, cada uma delas direccionada, digamos assim, para diferentes zonas geográficas. Para quem estava cansada, como era o meu caso, percorrer o espaço todo não foi fácil (digamos que de manhã já tinha andado a subir e a descer ameias do Castelo de Óbidos com uns chinelos comprados lá numa das bancas porque rebentei as sandálias que eu levava calçadas e não me apeteceu ir ao carro trocar). No  Buddha Eden já estava com outras sandálias mas, ainda assim, não eram o calçado nem mais confortável nem mais indicado para aquela brincadeira.

 

Independentemente disso, o espaço é mesmo bonito. As esculturas são lindíssimas, os arranjos florais também, os lagos... tudo tudo tudo. Vale mesmo a pena. Traz-nos paz que, julgo, é também um dos objetivos.

 

Aconselho :)

 

DSC_0047.JPG

DSC_0070.JPG

DSC_0082.JPG

 

02
Ago17

Óbidos

Miúda Opinativa

Lembram-se disto?

 

Pois bem... Na semana passada, a Miúda Opinativa atingiu o record de 2 anos numa relação (clap clap clap) e no passado fim-de-semana, lá fomos para Óbidos. 

 

E que óptima decisão que tomámos! A indecisão "Lá fora VS. Cá dentro" foi resolvida com o "Cá dentro" e ainda bem. Mesmo. Serviu para descansarmos, para mudarmos de ares e para estarmos os dois sozinhos, para mudarmos as rotinas. E que bem que nos fez. 

 

Há uns dias percebemos que íamos lá estar em plena Feira Medieval. Confesso que "torci" o nariz - não que tenha alguma coisa contra Feiras Medievais (bem, até tenho contra algumas pseudo-feiras medievais, mas isso é outra questão), mas tenho contra grandes aglomerados de pessoas quando o que me apetece é apenas sopas e descanso. Mas foi um preocupação infundada. 

 

Sexta saímos de Lisboa e em pouco mais de uma hora chegámos ao nosso hotel. Opinião sobre o hotel: óptima escolha. O atendimento foi bastante simpático, o quarto era super espaçoso, tinha uma piscina interior e uma interior, SPA... E sim, aproveitámos tudo XD. E o pequeno-almoço? Um dia ainda vou escrever uma tese (uma das muitas teses que vou escrever) sobre o comportamento das pessoas com pequenos-almoço de hotel. Como é que pessoas que normalmente tentam levar uma vida mais ou menos saudável chegam a um hotel e enfardam ao pequeno-almoço todas as porcarias que normalmente nunca enfardam? Onde e como é que arranjam espaço no estômago para comer basicamente três pequenos-almoço? Normalmente (e claro que isso também se deve ao facto de eu acordar cedo e nunca ter muita fome) como ao pequeno-almoço uma fatia de pão com queijo de barrar e um iogurte. E o que é que a lontrinha, que se queixa que está fatty fatty gorducha, foi comer ao pequeno-almoço naquele fim-de-semana? Leite, croissant com queijo, ovos mexidos, salsichinhas e até pão com Nutella. Shame! Shame! Shame!

 

Óbidos em si continua uma vila bastante agradável. Completamente voltada para o Turismo, é certo, mas, parece-me, um turismo sustentado. Sim, há algumas coisas com qualidade abaixo daquilo que nós esperaríamos, mas são aquelas coisas tipicamente para turista estrangeiro e que o Tuga acha uma bocado parvo. Como o restaurante tipicamente português onde fomos jantar na sexta-feira mas que tinha pratos alemães, por exemplo, e os pratos portugueses não eram assim tão espectaculares. Mas de resto, é um turismo organizado.

 

A Feira Medieval revelou-se uma experiência bastante interesssante, gira e, pasme-se, sem a confusão que eu estava à espera. De referir o facto de as pessoas efectivamente entrarem no espírito da coisa: não fazia ideia, mas lá existem lojas de aluguer de fatos típicos da época medieval e as pessoas andam com aquilo vestidas. Nunca na vida me passaria tal pela cabeça!

 

Valeu a pena, sinceramente. Às vezes, na ânsia de querermos conhecer o Mundo, esquecemo-nos das coisas que Portugal tem e que, bem, também fazem parte do Mundo!

 

 

01
Jun17

A decisão | Pedido de Opinião

Miúda Opinativa

Não foi fácil decidirmos o destino da viagem da celebração de 2 anos de namoro (ainda bem que foi mais fácil começarmos a namorar do que a escolha do destino da celebração! Só demorámos 11 anos desde que nos conhecemos! XD).

 

A modos que já estávamos bastante inclinados por Toulouse (voo não tão caro assim, só com o problema de aterrarmos em Lisboa quase à meia-noite, cidade agradável, pequena para se ver num fim-de-semana), quando pensámos "então e se ficássemos em Portugal?". 

 

A verdade é que no pico do verão, e sem férias nesta altura (às vezes acho que deveria ter ficado desempregada até depois do verão, só para aproveitar o calorzinho XD), era capaz de nos apetecer um destino de descanso, de ficarmos de papo para o ar à beira da piscina a comer e a namorar. Tivemos no ano passado uma óptima experiência num Turismo Rural no Alentejo e estávamos com vontade de a repetir (embora noutra unidade de turismo rural).

 

Então, após várias buscas e alguns momentos de frustração (do género "mas porque raio é que este sítio só aceita reservas de 7 dias? Parvoíce!" ou "aiiiii! Já não fomos a tempo de reservar este" ou "ai que indecisão!") lá nos decidimos por um hotel que parece beeeem agradável em Óbidos. Optámos mesmo pelo "vá para fora cá dentro" :)

 

Porque não? Há anos que não vou a Óbidos e é uma vila bem bonita. E assim acho que aproveitamos mais para descansar :)

 

Posto isto... O que há para fazer em Óbidos? Onde se pode comer? (Lambona XD)

23
Abr16

O Mundo do Trabalho em Portugal

Miúda Opinativa

Ora então vamos lá...

 

Situação 1

Ontem uma colega de trabalho contou-me, quase em segredo de estado, que está grávida. Porquê o segredo? Porque ainda não fez os primeiros 6 meses de trabalho e tem medo que se souber antes, a mandem embora. Porque é que me contou? Porque trabalhamos juntas, porque tem andado a passar muito mal e porque eu posso ter que assumir trabalho dela a determinada altura. E porque confia em mim - o que faz bem, aliás.

 

Situação 2

Ontem falei com uma ex-colega de trabalho, da empresa onde eu estive antes e que foi dispensada pouco tempo antes de eu ter saído. Quando ela saiu, não soube a razão. Soube agora. Então... A "team leader" dela virou-se para ela e disse-lhe "já sei que tens um 'amiguinho colorido' na empresa X [a maior concorrente da empresa]". A minha ex-colega não gostou do termo prejurativo, disse que ninguém tinha nada a ver com as relações dela fora do trabalho e que não admitia que lhe faltassem ao respeito, porque ela nunca tinha faltado ao respeito a ninguém. O que é que a nossa empresa fez? Como tinha medo que ela lhe passasse informações, porque são de empresas concorrentes, disseram-lhe para ir para casa, que lhe continuavam a pagar e que no final dos 6 meses do contrato (os contratos são a termo), não renovavam.

 

Face a estas duas situações, só me apraz dizer WHAT THE FUCK?! ESTÁ TUDO MALUCO? MAS QUE MERDA É ESTA?

 

Situação 1

 

Infelizmente, ouvimos situações destas todos os dias. Mulheres que têm medo de engravidar, mulheres a quem nas entrevistas é perguntado se têm filhos ou se tencionam engravidar, mulheres que escondem gravidezes, mulheres que são ilegalmente despedidas por estarem grávidas, mulheres que sofrem outro tipo de represálias por terem cometido a ousadia de quererem propagar a espécie. Mas tendo um contacto tão directo com uma situação destas, faz-me pensar que, realmente, é uma vergonha, uma tristeza. Que país é este? Que país é este que não apoia quem queira ter filhos? Que país é este que apenas dá 4 meses de licença de maternidade de maternidade e se alguém quiser cometer a ousadia de querer ter mais já não tem direito ao seu vencimento total?  Que dirigentes políticos são estes, que patrões são estes? Que país vai ser este? Não vejo isto como uma luta feminista - ou, pelo menos, como uma luta exclusivamente feminista. Vejo isto como uma luta do ser humano, dos cidadãos, da cidadania. Ninguém devia deixar de ter filhos por causa disto. Homem ou mulher. Ninguém. Porque quem perde, somos todos nós.

 

Situação 2

Nem sei que dizer. Ridículo. Podre. Histérico. Insegurança. A roçar a ilegalidade, possivelmente. Vergonhoso. 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D