Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Postas de Pescada

Opiniões e Postas de Pescada

10
Mar17

Amizades

Miúda Opinativa

Eu não tenho muitos amigos - pelo menos, não tenho muitas pessoas que "caibam" no conceito que eu tenho de amigos. Por outro lado, sei que não tenho uma relação que possa ser considerada "comum" com os meus amigos. Para tal contribuem diversos factores - eu sou uma pessoa muito reservada, tenho alguns trust issues e a verdade é que a idade e crescimentos diferentes fazem com que tenhamos neste momento vivências diferentes que poderão, de certa forma, causar algum afastamento. 

 

E isso faz com que, por vezes, duvide que algumas daquelas pessoas que ainda considero amigos o sejam de facto - não que não possam ser consideradas pessoas com quem goste de estar, mas será que cabem no tal conceito que tenho de amgios?

 

Até que depois há certas alturas em que percebemos que apesar de tudo, sim. Podemos não estar juntos tantas vezes como poderia ser considerado normal, podemos ter conversas que a mim não me interessam tanto, podemos muitas coisas. Mas a verdade é que, quando é preciso, e mesmo que não queiramos, ou achemos que não queremos, os nossos amigos, as nossas amigas, estão lá, nem que seja numa conversa Whatsapp, para nos ajudarem, para perguntarem como estamos, para nos darem algum apoio. 

 

E isso é importante, tão importante. 

 

Eu sou um lonely wolf - eu sou daquelas pessoas que não está mal se estiver sozinha. Mas se calhar, tenho vindo a perceber, também não estou completamente bem. Porque no man is an island. E a verdade é que as amizades são importantes. E é tão bom ter pessoas com quem falar pela noite fora sobre os pequenos (ou grandes) dramas da nossa vida... É tão bom ter ter pessoas com para nos rirmos das desgraças da nossa vida, para fazermos piada sobre as nossas coisas estúpidas. É bom. 

 

Posso-me zangar. Mas se calhar, essas pessoas continuarão lá. 

23
Abr16

O Mundo do Trabalho em Portugal

Miúda Opinativa

Ora então vamos lá...

 

Situação 1

Ontem uma colega de trabalho contou-me, quase em segredo de estado, que está grávida. Porquê o segredo? Porque ainda não fez os primeiros 6 meses de trabalho e tem medo que se souber antes, a mandem embora. Porque é que me contou? Porque trabalhamos juntas, porque tem andado a passar muito mal e porque eu posso ter que assumir trabalho dela a determinada altura. E porque confia em mim - o que faz bem, aliás.

 

Situação 2

Ontem falei com uma ex-colega de trabalho, da empresa onde eu estive antes e que foi dispensada pouco tempo antes de eu ter saído. Quando ela saiu, não soube a razão. Soube agora. Então... A "team leader" dela virou-se para ela e disse-lhe "já sei que tens um 'amiguinho colorido' na empresa X [a maior concorrente da empresa]". A minha ex-colega não gostou do termo prejurativo, disse que ninguém tinha nada a ver com as relações dela fora do trabalho e que não admitia que lhe faltassem ao respeito, porque ela nunca tinha faltado ao respeito a ninguém. O que é que a nossa empresa fez? Como tinha medo que ela lhe passasse informações, porque são de empresas concorrentes, disseram-lhe para ir para casa, que lhe continuavam a pagar e que no final dos 6 meses do contrato (os contratos são a termo), não renovavam.

 

Face a estas duas situações, só me apraz dizer WHAT THE FUCK?! ESTÁ TUDO MALUCO? MAS QUE MERDA É ESTA?

 

Situação 1

 

Infelizmente, ouvimos situações destas todos os dias. Mulheres que têm medo de engravidar, mulheres a quem nas entrevistas é perguntado se têm filhos ou se tencionam engravidar, mulheres que escondem gravidezes, mulheres que são ilegalmente despedidas por estarem grávidas, mulheres que sofrem outro tipo de represálias por terem cometido a ousadia de quererem propagar a espécie. Mas tendo um contacto tão directo com uma situação destas, faz-me pensar que, realmente, é uma vergonha, uma tristeza. Que país é este? Que país é este que não apoia quem queira ter filhos? Que país é este que apenas dá 4 meses de licença de maternidade de maternidade e se alguém quiser cometer a ousadia de querer ter mais já não tem direito ao seu vencimento total?  Que dirigentes políticos são estes, que patrões são estes? Que país vai ser este? Não vejo isto como uma luta feminista - ou, pelo menos, como uma luta exclusivamente feminista. Vejo isto como uma luta do ser humano, dos cidadãos, da cidadania. Ninguém devia deixar de ter filhos por causa disto. Homem ou mulher. Ninguém. Porque quem perde, somos todos nós.

 

Situação 2

Nem sei que dizer. Ridículo. Podre. Histérico. Insegurança. A roçar a ilegalidade, possivelmente. Vergonhoso. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D