Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


NOS Alive - Parte III

por Miúda Opinativa, em 12.07.17

Ainda há espaço para mais Alive!

Hoje vão ler a minha opinião sobre o stand da Hamburgaria do Bairro. WORST EXPERIENCE EVER.

 

Acho que fui bastante explícita, não?

 

Duas filas. Uma para pagar e outra para levantar. Ok...

Fila para pagar: 30 minutos.

Fila para levantar: Não sei. Durou o intervalo entre Alt-J e The Phoenix, o concerto de The Phoenix e o intervalo entre The Phoenix e The XX. O que me valeu é que nós até estávamos perto do quiosque deles e portanto, ia e vinha para ver em que número estava.

 

Sim, porque para levantar era por sistema de senhas. E as pessoas pensam: ah, mas isso até é fixe, porque podem fazer como tu e não ficam à espera numa fila. Pois, seria inteligente se a forma que aquelas alminhas arranjaram de chamar os números não fosse, nada mais nada menos, do que gritar o número da senha.

 

Reflictam sobre isto: estão num festival de música. Palco principal mesmo ao lado do quiosque. E qual é a melhor forma de chamar as pessoas? Gritar o número das senhas. Esperto, hein?

 

E o mais irónico da coisa é que eles se calhar até tinham forma de arranjar um método mais eficaz de chamarem as pessoas. Eles, ao contrário das outras bancas, tinham um ecran por cima da banca e não um "cartaz". Neste ecran iam passando os hamburgers e afins. Ou seja, podiam perfeitamente passar o número... Digo eu.

 

E pronto, acho que chega de Alive. Já tirei a pulseirinha, foi uma experiência brutal, já ouvi o concerto dos Parov Stelar (brutalíssimo - quando é que eles vêm cá? Quando?), e bem, se as bandas me aquecerem o coração, para o ano quero voltar. Gosto de festivais de música :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


2 comentários

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 12.07.2017 às 10:06

Desculpa!?!? Mas isso demorou horas... horas a fazerem um hamburguer?! Hum, não me parece que estivessem minimamente preparados para um festival!
Imagem de perfil

De Miúda Opinativa a 12.07.2017 às 14:20

O problema é que tinham muitos clientes e poucos recursos para fazerem tantos hamburgers. Claramente a coisa estava mal pensada. Era óbvio que teriam uma maior afluência do que outras marcas; então, deveriam ter organizado o espaço e as pessoas de acordo com essa expectativa... Enfim, o que interessa é que no final o hamburger deu para matar a fome (que já era muita, como se deve calcular XD)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D