Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Opiniões e Postas de Pescada

Opiniões e Postas de Pescada

07
Mar17

"Este local é interdito a crianças"

Miúda Opinativa

No outro dia, a minha mãe comentava comigo que tinha visto num progragra da manhã um debate sobre esta medida que muitos restaurantes e hotéis têm vindo a implementar, i.e., interditar o seu acesso a crianças. No debate havia, obviamente, opiniões a favor e opiniões contra e eu, inspirada pela conversa, decidi escrever aqui a minha Posta de Pescada.

 

Antes de mais, um pequeno disclaimer: eu gosto de crianças. Não gosto de todas as crianças, não tenho grande pachorra para crianças embirrentas e mal-educadas, mas gosto de crianças. Gosto da sua ingenuidade, da sua inocência, da sua perspicácia. De tal forma que até determinado momento em que a minha vida deu uma pequena volta, tinha como objetivo trabalhar com crianças (e, bem, a verdade é que cheguei a trabalhar com crianças). De tal forma que passo muito tempo das minhas férias a brincar com crianças (bom, passava, porque as crianças entretanto cresceram).

 

Não obstante, considero que esta medida faz TODO o sentido. Simplesmente porque há sítios que não são adequados a crianças e porque há pais que não têm o bom senso de perceber que há sítios que não são adequados a crianças. Se calhar esta é daquelas medidas que não deveria ser necessário impôr - lá está, se houvesse bom senso.

 

Há sítios que, simplesmente, não são adequados a crianças. Restaurantes com jantares de degustação, hotéis com conceitos mais zen que apostam no sossego dos clientes são apenas dois exemplos de locais para onde os adultos vão com objetivos muito específicos e que não se coadunam com crianças que choram, que querem brincar, que querem correr, que querem saltar, que não aguentam estar à mesa 3 horas. É o que é e ninguém se tem que sentir ofendido por uma pessoa que procura sossego num hotel zen não gostar de ter na piscina do hotel uma criança a dar saltos bomba para a piscina - algo perfeitamente natural numa criança e que nem sequer, julgo, será considerado má-educação.

 

Porque esta é outra questão: há muitas crianças que são simplesmente mal-educadas, que simplesmente não sabem estar nos sítios - sejam eles adequados ou não a crianças. Ainda no outro dia lia num blog (não me recordo qual) um post em que a autora dizia que tinha ido ao cinema e ficou com vontade de ir reclamar o dinheiro do bilhete. Porque havia uma criancinha que durante o filme resolveu que era giro ir brincar para a frente da sala com uma bola. E, lá está, não houve ninguém que fosse buscar a criancinha.

 

Ora, se em sítios à partida adequados a crianças as crianças conseguem incomodar desta forma as outras pessoas, o que acontecerá em locais onde as pessoas procuram um certo tipo de experiência que não se coadunam com crianças (mesmo que sejam as crianças mais bem-educadas)?

 

Porque mesmo as crianças bem educadas têm o seu limite. Mesmo as crianças bem-educadas precisam de explorar o mundo - e devem explorar o mundo. Ora, essa exploração simplesmente não é compatível com certos locais.

 

Mas isto é só a minha opinião :)

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D