Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Opiniões e Postas de Pescada

Opiniões e Postas de Pescada

01
Fev18

Correr é como uma droga

Miúda Opinativa

Comecei a correr "mais a sério" no Verão de 2013. Já tinha tentado antes, mas nunca tornei a corrida num hábito. Até que em 2013 comecei a correr. E descobri que a corrida me conseguia fazer deixar de pensar no ano de merda que tinha tido, onde tinha estado a estagiar naquela que seria, supostamente, a minha área mas... não tinha gostado. Descobri que a corrida me fazia esquecer a falta de perspectivas profissionais que na altura eu sentia. E ganhei o bicho. Em Novembro desse ano corri, pela primeira vez, 10km. Senti-me a maior do Mundo. 

 

No entanto, uma semana depois, e como a vida me corria muito bem nessa altura, tive uma lesão que me impossibilitou de correr até Janeiro / Fevereiro. Mas em Março de 2014, altura em que decidi parar e voltar a estudar em Setembro, voltei a correr. E foram meses óptimos. Foi algures na primavera / verão desse ano que corri 10km pela primeria vez em menos de uma hora. Depois, entre 2014 e 2015, corri imenso. E atingi os melhores tempos. A vida permitia-me isso. 

 

Entretanto, veio uma outra lesão que me impossibilitou de correr entre Fevereiro e Junho de 2016 e a vida mudou e (in)felizmente, nunca mais tive tanta disponibilidade como aquele ano de 2014/2015. 

 

No entanto, apesar de não conseguir correr tanto como desejaria, a corrida faz cada vez mais parte de mim. Tenho alguns objetivos e desejos (gostava de conseguir voltar aos tempos de 2014/2015, mas acho difícil, e estou inscrita em duas meias-maratonas este ano, com o espaço de 1 mês - não foi muito esperto, ah ah!) mas, mais do que isso, a corrida tornou-se num vício, numa droga. Às vezes, estou 2/3 semanas sem correr - porque a vida é corrida, porque o joelho está armado em parvo, porque, porque. No início, sinto falta, mas ao final das 2 semanas já só me sinto intratável, mas já não sinto propriamente falta. Até que vou correr. Ao início custa, mas no final quase que voo. E no dia seguinte... Quero ir correr outra vez. 

 

Por isso eu digo que correr é como uma droga. Porque vicia. Porque quando deixamos, sentimos a abstinência. E quando voltamos, já não conseguimos largar. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D