Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Postas de Pescada

Opiniões e Postas de Pescada

28
Mar16

Instagram

Miúda Opinativa

Gostava de saber quem é que teve esta ideia genial. E quem é que, depois, achou que seria uma boa ideia. Pelo que eu percebi da coisa, e posto de uma forma muito simples, não faz sentido. De todo. Pelo menos para quem, como eu, não tem milhares de seguidores e gosta de ver o que os amigos, comuns mortais, põem na rede social, mas também gosta de seguir outras páginas, com milhares de seguidores.

 

Activar as notificações vai fazer com que receba, lá está, a notificação de cada vez que alguém ponha a foto. O que vai ser ligeiramente incomodativo. E a minha questão é: isso vai fazer com que eu continue a ter no feed as fotos por ordem cronológica? Eu gostava que sim, mas acho que não...

 

Isto para mim é só uma forma de quem faz dinheiro com o Instagram fazer ainda mais dinheiro. Mas na minha perspetiva - a minha posta de pescada -, isto vai fazer com que um dos objectivos desta rede social - ou aquilo que eu acho que seria um objectivo - se perca, i.e., ver o que os nossos amigos, os nossos amigos reais, aqueles amigos com quem gostamos de interagir fora da rede, colocam no Instagram. Não acho bem, não acho bonito.

27
Mar16

Ainda sobre as compras online

Miúda Opinativa

Afinal, a encomenda já estava na loja desde quinta-feira. Mas ninguém se lembrou de me enviar um e-mail ou uma SMS.

A lembrar: não voltar a encomendar online na Women's Secret. Para além disto, descobri ainda que não poderia devolver o que comprei, uma vez que só aceitam devoluções em Espanha. Ridículo.

27
Mar16

Compras online

Miúda Opinativa

Não sou adepta fervorosa das compras online, mas acho que são uma óptima opção em certas alturas. No entanto, não compro online em qualquer site, optando sempre por ir por sites seguros, reconhecidos ou de lojas. Assim, já comprei online na Amazon (prefiro a UK à USA), na Fnac.pt, na Mango.pt, na Oysho e, agora, na Women's Secret. Correu sempre tudo bem (ou quase sempre, os americanos não são muito espertos, puseram mal a morada na encomenda e ela ficou retida na transportadora em Portugal), até agora, até à encomenda da Women's Secret. Encomdei, deram-me 3 a 5 dias úteis para entrega e nada. Fui ver onde é que a encomenda andava, fui encaminhada para o site da Seur, pus o número da encomenda e o que me apareceu não me agradou. Dizem que não há registos da encomenda.

 

E chegámos a ontem. Liguei para a Seur, uma vez que no site diziam que aos Sábados atendiam até às 14 e estive meia hora em linha, à espera que alguém me atendesse. Este é o tipo de incompetência que me irrita assim muito muito muito. Não sei de quem é a culpa de a encomenda ainda não ter chegado - se é da Women's Secret ou da Seur -, mas irrita-me que não me tenham atendido o telefone. Que exista esta falta de cuidado, atenção, profissionalismo com os clientes.

 

Eu não estou preocupada com o dinheiro ou com a encomenda. Tenho todos os comprovativos e acho que não vou ficar a arder com isso. Mas acho isto uma falta de respeito.

13
Mar16

Room

Miúda Opinativa

Ora aqui está outro filme que também vale muito a pena. Não teve uma máquina de Marketing por trás a promovê-lo, mas é um filme muito bom. Muito bom. Já ouvi alguém - ou alguéns - dizer que uma das maiores injustiças dos Óscars deste ano foi o facto de o Jacob Trembaly, o miúdo que interpreta Jack, não ter sido nomeado. E eu... bem, eu concordo. O puto está muito bem. Muito bem mesmo. Arrisco, até, a dizer que está  melhor que o Leonardo DiCaprio no "The Revenant".

 

Tecnicamente, tenho algumas dúvidas que uma criança de 5 anos que não conheça outro mundo para além de um quarto e outras pessoas para além da Mãe tivesse aquele nível de desenvolvimento (físico, motor, psicológico, intelectual, etc.) e que a sua adaptação ao Mundo decorreria exactamente da forma que é retratada no filme. No entanto, esse é um aspeto teórico que, neste caso, acaba por ser secundário. De valorizar é, sem dúvida, a interpretação do Jacob. Estou maravilhada com o miúdo. Só espero que não se perca! 

12
Mar16

Spotlight

Miúda Opinativa

Depois de o "Spotlight" ter vencido o Óscar de melhor filme, achei que fazia todo o sentido ir vê-lo ao cinema. Foi uma boa decisão.

 

Depois de ter ganho o Óscar, a minha opinião - ou posta de pescada - pode parecer um bocado idiota. Quer dizer, se já ganhou o prémio máximo, o que é que eu posso dizer que o possa valorizar ainda mais? Mas, ainda assim, não me abstenho de comentar.

 

É um filme excelente. Pela história, pelo que nos mostra do caso de pedofilia, pelo que nos mostra do trabalho jornalístico, pelas interpretações.

 

Mas vamos por partes.

 

Pedofilia

Assim de repente, a pedofilia é, para mim, um dos piores crimes que podem ser cometidos, se não mesmo o pior. E sim, podem-me falar em perturabação mental e o camandro, mas eu não quero saber. Pedofilia é crime, é nojento, e eu tenho ideias muito pouco católicas sobre o que podia ser feito aos pedófilos. E esta opinião aumenta quando sei que a pedofilia é praticada por certos tipos de grupos de pessoas, como o Clero. São Padres, pessoas que deviam ser confiáveis, pessoas cuja importância, especialmente em certos tipos de comunidades, é fulcral. São Padres, pessoas que, para certos grupos, são os representantes de Deus, essa figura tão importante, na Terra. Como uma das vítimas dizia no filme, o facto de ter sido abusado por um Padre não signfica "só" a perda de confiança numa pessoa de carne e osso, não significa só  a vergonha, a culpa. Não significa só o nojo. Significa, também, a perda de fé. Eu não sou uma pessoa religiosa, não sou católica, não sou nada; no entanto, respeito a fé e considero-a uma das coisas mais importantes que quem a tem, tem. E tirarem essa fé, porem em causa uma crença tão importante, é terrível. Contudo, talvez não tão horrível como destruírem a inocência, violarem a intimidade, de uma criança. Pedófilos, para mim, era... Enfim, melhor não dizer.

 

Trabalho jornalístico

Eu adoro jornalismo. No Secundário segui Humanidades com o objetivo de ingressar num Curso Superior de Jornalismo. E adoro, sobretudo, jornalismo de investigação. Acho interessantíssimo todo o trabalho, toda a dedicação, que leva meia dúzia de profissionais (ou um profissional) a pegarem num assunto sério, investigarem-no e esmiuçarem-no até ao limite para levarem uma boa história, uma história interessante, com valor, à população, que merece ter conhecimento desses temas. E por isso este filme também é tão interessante - porque nos mostra esse lado do jornalismo, com todas as suas dificuldades Esse lado por vezes esquecido, ultrapassado por um "jornalismo" sensacionalista, que não se preocupa com a veracidade dos factos mas com o sangue que pode surgir.

 

Interpretações

Muito muito boas. Eu tenho uma pequena paixão platónica pelo Mark Ruffalo e acho que ele está francamente bom neste filme. Mas não é o único. Estão todos, todos, óptimos.

 

É, mesmo, um filme que vale a pena ver. É um pequeno murro no estômago, sem dúvida, mas vale muito a pena.

01
Mar16

Berlim

Miúda Opinativa

Afinal de contas, estar com demasiado tempo livre não siginifica que não tenha nada para fazer. E por isso nem opiniões nem postas de pescada.

 

Um dos meus afazeres da semana passada foi ir a Berlim. Viagem marcada já há uns meses e que veio, agora, mesmo a calhar.

 

Foram 3 dias intensos, de muito andar, para cima e para baixo, de um lado para o outro. Foram dias fisica e psicologicamente exigentes. Fisicamente pelo esforço que tanta caminhada exige, claro. E psicologicamente por toda a História que aquela cidade carrega. Pela responsabilidade, pela culpa, pelas homenagens.

 

É uma cidade antiga, com muitos séculos de história, mas que, como todos sabemos, teve um século XX particularmente pesado. E andar por ali, ver onde tanto aconteceu, é interessante e enriquecedor. É um murro no estômago, também.

 

Dos vários murros do estômago destaco a "Topografia dos Terrores", um museu que nos mostra, de forma crua, os horrores nazis. Em Berlim não se esconde nada do que aconteceu, do que se fez - muito pelo contrário. Em Berlim (e, penso, um pouco por toda a Alemanha), optou-se por se construir locais de lembrança - locais cujo objetivo (ou um dos objetivos) é, precisamente, fazer lembrar às gerações que não viveram o fascismo alemão que o fascismo alemão, o nazismo, aconteceu. As atrocidades que foram cometidas. Para que não se repita (não sei se estarão a ser muito bem sucedidos, mas enfim...).

 

Destaco, também, o Memorial dos Judeus Mortos na Europa (ou Memorial do Holocausto)... É uma construção brutal, com uma simbologia fortíssima. Vale muito a pena passar por lá e absorver toda a experiência que nos proporciona.

 

Em Berlim, como disse, não se esconde o que aconteceu - tem monumentos, tem alertas, tem memoriais, tem museus -, para que a História não se repita. Temos que nos lembrar, e lá impossível não esquecer. E faz-nos pensar na nossa "História", naquilo que está a acontecer atualmente na Europa, por exemplo, e que estamos a deixar acontecer. Derrubámos um Muro em 1989, escreveu-se nesse muro "não vamos deixar acontecer outra vez", e 27 anos depois, estamos a construir mais muros. 70 anos depois do fim da II Guerra Mundial, 70 anos depois da perceção real do que aconteceu aos judeus, da vergonha de se ter deixado que isso acontecesse e da promessa que isso não voltaria a acontecer, estamos a deixar que outros povos sejam exterminados.

 

Vamos pensar sobre o assunto? Vou tentar.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D